A Nação Verde Ipanema Apresenta: Sabores da Terra

on

Devido ao sucesso e a grande procura do Evento “Sabores da Terra”
Teremos novamente o Buffet regional de comidas típicas do Pará!

A Chef Nadja Pimentel.

Apresenta:

As variedades dos temperos do mercado, especiarias compradas ao redor do mundo. É através dessa mistura de influências e sabores que a Chef Nadja Pimentel , hoje à frente da franquia Nação Verde Ipanema, no Rio de Janeiro, chegou para demarcar território e criar pratos únicos, com toques especiais, prezando pela qualidade dos alimentos orgânicos. “Nascida em Recife, morou em Belém – onde conheceu variedades de ervas e alimentos frescos para cozinhar – e veio para o Rio de Janeiro para nos presentear com sua experiência e segredos que ela traz na sua culinária um pouco de cada canto por onde passou” .

Participação especial da Chef paraense Lia Martins

Nascida e criada em Belém do Pará, é moradora do Rio de Janeiro há mais de 15 anos. Atua no ramo da Gastronomia desde então, cozinhando os pratos tradicionais da Culinária Brasileira, incluindo a exótica Culinária Paraense – a sua Especialidade. Sua Missão e de seu Esposo e Parceiro de negócios, Ruben Martins, é de Representar e Divulgar no Rio de Janeiro a Cultura do seu Estado natal, fazendo-o através da Gastronomia. Assim, Criaram o “Cantinho do Pará” em sua própria Casa, a fim de Receber Amigos e suas Famílias para Matar a Saudade da Culinária do Norte!

Delícia de caranguejo

A famosa casquinha, a carne de caranguejo é refogada com temperos regado no azeite.

Combinação perfeita

Pastel de camarão seco com jambú e um leve toque de tucupi e a nossa cerveja paraense Cerpa! Você não pode perder!

Caruru

É feito com camarões secos descascados, refogados com cebola, alho, cebolinha, pimentão, pimenta-do-reino e azeite de dendê. Após o refogado cozinha-se em água, engrossando com farinha seca coada e bastante quiabo cortado em rodelas. Pode ser guarnecido com folhas de jambu cozidas e camarões secos.

Maniçoba

É um dos pratos típicos da cozinha regional que melhor retrata a maneira indígena no preparo de sua comida. Feita de maniva, que são as folhas da mandioca, moídas e cozidas por aproximadamente sete dias. É servida com arroz branco cozido. Seria a “feijoada” paraense, que é servida com a farinha.

Pato no tucupi

Um dos pratos mais exóticos da culinária paraense – O pato é assado em pedaços, e depois é fervido no tucupi (líquido amarelado extraído da mandioca, que se ferve muito para perder sua toxicidade) e jambú (erva afrodisíaca que dá uma leve dormência na boca).

Pupunha

É um alimento extremamente energético, nutricional e benéfico à nossa saúde são as suas vitaminas e minerais essenciais ao bom funcionamento do organismo, como ferro, manganês, cobre, zinco, cálcio, potássio e fósforo, além de suas proteínas e fibras.

Patinha à vinagrete

Unha de Caranguejo

Tacacá

Iguaria muito popular, é consumida diariamente.

É servido numa cuia, coloca-se o tucupi, caldo por cima da goma de tapioca, também servida com jambú (Erva amazônica que provoca uma dormência na boca) e camarão seco. Serve-se muito quente, temperado com pimenta. O tucupi e a goma são resultados da massa ralada da mandioca que, depois de prensada para fazer farinha, resulta num líquido leitoso-amarelado. Após deixado em repouso, a goma fica depositada no fundo do recipiente e o tucupi na sua parte superior – Tem barracas espalhadas pela ruas de Belém.

Um desfile de pratos maravilhosos:

Salada de flores comestível

Torta salgada

Açaí

Receitas para você ficar com água na boca!

E para animar o dia com muita alegria e música Paraense.

O Casal DJs Anna Faryas & Márcio W.

Reservas pelo telefone: (21)3624 – 6429

Restaurante Nação Verde Ipanema- Rua visconde de pirajá 281- Loja A

1 comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *